31/03/2010

POLÍCIAS DE CASTELO BRANCO NUM BECO SEM SAIDA

O trabalho suplementar ( serviços remunerados ) destes profissionais, prestado nas suas horas de folga em prol da segurança nas imediações dos bares do Centro Cívico da Cidade Albicastrense, encontra-se por pagar desde Novembro de 2009.

A dívida ascende já a milhares de euros aos profissionais lesados, sem que os responsáveis por este estado de coisas prestem quaisquer esclarecimentos, o que levou já alguns destes polícias a socorrerem-se de empréstimos bancários ou outros, para honrar compromissos assumidos.

O SPP/PSP só pode compreender o silêncio e a inércia da hierárquia, à luz da falta de efectivos, já que e acreditando na sua boa fé, por muito que lhe custe constactar a dívida em causa, vê este trabalho suplementar que os polícias vêm efectuando nas suas horas de folga, em regime de serviço remunerado, como indispensável, porquanto faz crer assim à população, ter efectivo policial suficiente para o cumprimento da missão da PSP de Castelo Branco, ainda que para tanto seja necessário renunciar à observação das normas legais que regem este serviço prestado pela Polícia de Segurança Pública.

João José Oliveira F. Soares
Dirigente do SPP/PSP

6 comentários:

  1. Será inércia ou falta de jeito!
    Para não falar de BU***
    por parte da hierarquia, que nada faz.

    Mas mantém o figurino junto da população,

    Pois, pq a PSP NÂO TEM FALTA DE EFECTIVOS!:)

    O pessoal trabalha por desporto!

    ResponderEliminar
  2. Esta Polícia só se preocupa com uma das suas categorias hierárquicas: adivinhem qual é?

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. O Sr.º Oficial posso ir fazer mais um remunerado, pro tecto?
    è tão bom fazer gratificados nas docas secas, fica sempre bem!...

    O Comerciante agradece...
    E a população diz "...ena tantos Bofias, isto tá mesmo bem guardado!..."

    ResponderEliminar
  5. Ordenar é fácil e dá prestigio,
    Mas pagar tá quieto ...

    ResponderEliminar
  6. Movimento anti-oficiais de Polícia2 de abril de 2010 às 13:14

    Pois é amigos!o Estado devia pagar um ordenado digno aos Polícias, assim estes jã não recisavam de fazer gratificados. Estes podiam ficar para os senhores oficiais de Polícia, afinal são eles as mentes iluminadas!

    ResponderEliminar